Origem do Município:

Mesmo antes da implantação do projeto de colonização da Serra do Mel que surgiu, em 1970, de uma idéia do então Governador Cortez Pereira e só foi implantado em 1972, a localidade já era conhecida pelos caçadores como Serra do Mel em virtude da grande quantidade de mel silvestre produzido pelas abelhas existentes em abundância na região.


É recente o povoamento na região de terras produtivas encravadas entre os rios Mossoró e Açu. Os primeiros resultados vieram da produção agrícola do projeto de colonização, e em pouco tempo Serra do Mel passou a ser um grande celeiro do Rio Grande do Norte, através do projeto estimulador da prática do cooperativismo e da agroindústria com a cultura do cajueiro.


Por estar localizado numa área onde o sertão e o litoral que se encontram, o projeto Serra do Mel foi dividido em vilas comunitárias de produção, prosperando rapidamente ao mesmo tempo em que crescia o seu núcleo populacional. Sua economia tem base cooperativista voltada para a produção organizada através do cultivo da terra, com destaque para a exportação de castanha de caju.
No dia 13 de maio de 1988, de acordo com a Lei n° 803, Serra do Mel conseguiu sua autonomia política, teve suas terras desmembradas de Assu, Areia Branca, Carnaubais e Mossoró e tornou-se um novo município do Rio Grande do Norte.


Formação Administrativa
Elevado à categoria de município com a denominação de Serra do Mel, pela lei complementar nº 056, de 12-05-1988, ou pela lei estadual n 803 de 13-05-1988, desmembrado de Carnaubais, Areia Branca, Mossoró e Açu. Sede no atual distrito de Serra do Mel ex-povoado do município de Carnaubais. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-06-1989.
Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

 

FONTE:IBGE